VALÉRIA GUERRA, POETISALUZ

JUSTIÇA SEMPRE..........

Meu Diário
17/11/2011 02h23
Não.

Brasil, 17 de novembro de 2011.

 

 

Bom dia, Mundo.

 

   O dia anterior foi chuvoso e frio, na Serra onde me escondo.

Estou aqui, distante de tudo, que se chame volúpia.

Estou aqui, sonolenta de amargura.

Mas viva em candura, e bio.

Estou repensando tudo:Passado, presente e futuro.

Nesta madrugda fria, onde mergulho em letras, mergulho em luta.

Eu que nunca cesso de escrever, de digitar, e de poetar.

Mesmo aqui, nesta página inaugurada de um  diário recantista.

Íntimo diário, nesta chuvosa madrugada de primavera.

Sou áquela que pranteia o pai mais lindo e bom

Aquele pai, cuja falta, me esvai...em meio a um turbilhão de problemas.

Em meio ao torpor da hora. A imagem não reflete o dia, e sim minha noite...intrínseca ansiada,


Publicado por Valéria Guerra em 17/11/2011 às 02h23
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
O sonho e a realidade caminham juntos Valéria Guerra Reiter